Mucugê no olhar da Camicleta!

Olá Povo da Camicleta!!!

Estamos na Chapada Diamantina, agora é a segunda vez que viemos aqui para essa maravilha. No ano de 2016 estivemos em Lençóis, agora estamos em Mucugê.

   O acesso se dá pela Ba 142. Aqui algumas imagens da cidade. Em tempo vamos ampliar essa publicação.

Compartilhar

MARACATU BAQUE ALAGOANO em Maceió – A visão da Camicleta!

Bom dia Povo!

            No dia 07 de outubro estávamos de chegada em Maceió, fomo direto ao local indicado como parada para Motorhome em nosso guia de mapas , mas o local como era sábado estava totalmente tomado por veículos em passeio. Então resolvemos ir para outro local onde pudéssemos parar e aguardar a noite chegar.  

  Saímos da área central e fomos para praça Marcílio Dias em Jaraguá, Maceió, no vídeo a seguir mostramos esses dois locais.

   Durante a manhã quase ninguém por ali, até que quando estávamos almoçando começou o ensaio do Maracatu. Até esse momento ouvimos de dentro da Camicleta, mas o som foi ficando mais empolgante de forma que saímos para conferir o ritmo.

   Existia no mesmo espaço próximo, a disputa de uma rústica que mobilizou muitas pessoas. De um lado o Maracatu e do outro uma Rústica a praça quieta pela manhã ficou bem concorrida naquela tarde de sábado. Registramos o momento com imagens e video, fizemos amizade com o pessoal e fomos convidados, pelo amigo Kiko que é um dos percussionistas do grupo, a assistir a apresentação que ocorreria durante a 8ª Bienal Internacional do Livro no dia seguinte. 

    Lisonjeados pelo convite, comparecemos e registramos o momento com fotos e video. 

    As fotos estão disponíveis em nosso álbum de fotos, onde é possível o download de uma por vez, e o vídeo esta postado em nosso canal no youtube Motorhome Camicleta. Cada uma de nossas postagem demandam muito trabalho, dedicação e investimento, e por isso tudo pedimos apenas que você se inscreva em nosso canal, curtam nossa página no Facebook e ainda participem de nosso grupo do face Motorhome Camicleta.

Link do Álbum de fotos do Maracatu Alagoano

 

ASSISTA O VIDEO E COMENTE

Fiquem com Deus e até a próxima!

Compartilhar

DRONE SOBREVOA O MAIOR JEQUITIBA DO BRASIL

 Olá amigos e amigas da Cami.

           Nessa nossa passagem pela Bahia, mais precisamente em  Camacã, na BR 101, ao avistarmos uma placa que indicava o observatório do maior jequitibá do Brasil, que ali foi descoberto dentro de uma área de produção de cacau, sem exitar paramos a Camicleta e resolvemos sobrevoar o exemplar!  Ela está distante a 1500 metros a dentro da Mata Atlântica, e pode se observar que fica destacada das demais por sua imensa altura de  48 metros e 4,35 metros de diâmetro, e segundo informações foi encontrada por Rodrigo Barreto, proprietário da Fazenda Monte Florido, no município de Camacã. No vídeo mostramos a árvore em um angulo exclusivo, sobre a sua copa! Assim como nesse vídeo, todo o conteúdo do nosso canal do youtube é sempre de qualidade. Deixe seu email registrado para que você possa ser informado de nossas publicações, e lá no Youtube não deixe de inscrever-se, para quando houver transmissões ao vivo também seja notificado, participando assim ativamente de nossas viagens.

 

    Fiquem com Deus e até a próxima!
 

Compartilhar

Assista a “Safari fotográfico em busca da Baleia Jubarte!” no YouTube

  Então amigos e amigas da Camicleta.

    Como prometido aí está o vídeo onde registramos nosso passeio em busca das baleias Jubarte na costa de Porto Seguro. Fomos 35 km para dentro do mar. No vídeo mostramos desde a saída até o momento de encontrar as baleias. O passeio foi bem agitado, o mar balançava bastante, então encontramos muita dificuldade. Ao final uma surpresa de bônus, o acesso às imagens Continue lendo

Compartilhar

Baleias Jubarte são Brasileiras

E aí Povo da Camicleta!

    Dias atrás eu e a Lílian fomos com uma embarcação fazer observação das Baleias Jubarte que veem a costa do Brasil para procriar, por isso concluo que dentre as Baleias Jubarte, muitas são Brasileiras.

  Ficam por aqui de julho a novembro, mas as observações se dão até final de setembro, depois é muito difícil encontrar.

 

   Fomos com uma embarcação da Cia do Mar, que fica em Porto Seguro, saímos por volta das nove da manhã e retornamos quatro horas após a saída. Do passeio fizemos algumas fotos, descobrimos como identificar as baleias no mar, e vimos o quanto é difícil fotografar na proa da embarcação. O mar estava agitado, e até choveu um pouco. Muita emoção estar a 35 kilometros dentro do mar agitado, com a câmara na mão. Em um momento, apareceu uma baleia, soltei a mão e fui jogado para o lado, cai bati com a canela e cabeça, mas tudo bem, nada que um gelo não resolvesse. Conseguimos ver de perto algumas baleias e apenas uma resolveu mostrar a cauda e ali estávamos atentos, e a foto registra o momento. As imagens estão em nosso álbum, basta clicar  na fotos que sera direcionado para ele. no álbum é possível ver onde foram tiradas as fotos em um mapa, basta clicar no mapa.  

Fiquem com Deus e até a próxima.

Novidade: O vídeo do passeio foi publicado. Clik aqui!

Compartilhar

A VIDA DEPOIS DOS CINQUENTA PODE SER ASSIM – Ano 2017 SERRA DO RIO GRANDE DO SUL – CAMPING EM GRAMADO

Bom dia povo!

    Aqui tenho escrito pouco, muitas vezes  o face nos tira tanto tempo que deixamos de lado algumas coisas que gostaríamos de fazer neste site. De qualquer forma uso esta ferramenta, também uso a página Motorhome Camicleta do Face, o canal do Youtube e o perfil pessoal, fora o Instagram, de vez enquando o twiter, bom tem tantas formas de se comunicar que chega dar um nó.

   Hoje vou publicar um vídeo que fiz semana passada, final de semana de feriado, onde se comemorava o dia do trabalhador. As imagens foram feitas com o drone Mavic que estamos usando para melhorar a forma de contar nossas historias.

   Temos melhorado bastante, no entanto longe de ser profissional, até porque não é isso que pretendemos. Nosso objetivo é viver e compartilhar com nossos amigos o mundo contemplado de uma forma diferente, vivendo dentro de um motorhome, espaço suficiente para mim e a Lilian. Já nos conhecemos a 33 anos, casados a 29 anos.

   Tenho mais de 50 anos e a Lílian também, e dia desses criei uma nova contagem, apartir dessa idade zerou por isso me considero com 4 e a Lílian com um ano, com muito a fazer pela frente, mas com experiência de uma outra fase.

A  VIDA DEPOIS DOS CINQUENTA PODE SER ASSIM!

   Então vamos deixar de papo e vamos agir, curtam o vídeo e nossas aventuras, que nós terminando essa postagem vamos tomar um café e pedalar até a floresta de Cequovias aqui em Canela, na serra do Rio Grande do Sul.

Compartilhar

Las Grutas

Por fim a Patagonia Argentina, beira mar, nos concedeu a beleza que encanta seus visitantes. Após ficarmos por três dias em San Antônio do Oeste fazendo um conserto na Cami.

Ao sairmos de Conesa onde recolocamos o eixo cardam que soltou, pegamos a estrada em direção a Puerto Madry, contudo o vento que soprava era tão  forte que soltou o toldo duas vezes e a vibração dentro da casa era muito grande, então resolvemos parar na primeira cidade que cruzassemos onde tentariamos algo para melhorar. Afinal, em algum lugar antes de Puerto Madry poderíamos fazer o conserto. Assim acabamos em San Antonio Oeste.

A entrada do cidade estava em arrumação ,  de qualquer forma é de chão batido, muita poeira, e uma vista que não prometia nada, isso tudo era provação.

No caminho demos carona a dois moradores de Las Grutas, um rapaz jovem e seu enteado, nos disseram que poderíamos achar uma ferreteria em San Antônio Oeste, e que Las Grutas era muito bonita  e turística.  Ao descerem em uma rotonda (rótula por aqui) a Lílian viu que o menino esqueceu  boné branco na mesa ,  parei a Cami e ela devolveu a ele pela janela, que sorrindo dizia muitas graçias, repetidas vezes. Ele gostava daquele boné!

Ao chegar em San Antônio Oeste, logo no inicio da cidade com ruas de chão batido e poeira, avistamos uma ferreteria,  e ali comprei parafuros e umas lâminas de metal que construí, a partir delas, duas segurança para as barras do toldo.

Essa ferreteria (ferragem),  tinha uma porta com um trinco que não fechava direito, já diz o ditado: “casa de ferreiro espeto de pau”,  então você entra e fica ali tentando fechar a porta enquanto o dono fica no balcão  te aguardando. Dentro tinha um pouco de tudo, e lógico, achei o que tinha imaginado, enquanto procurava por uma ferragem. Nesta mesma ferragem comprei quando de partida da cidade, duas tomadas para um amigo brasileiro que solicitou pela Internet.

O dono da ferragem me disse que na mesma rua havia um mecânico que poderia ou arrumar o problema de balanceamento da Cami,  ou indicar quem pudesse. Era intervalo de almoço do comércio, que normalmente vai até umas três horas da tarde. Diante disso a Lílian preparou o almoço ali mesmo, em frente a ferragem. Após comermos deslocamos até a frente da oficina que estava fechada. De um lado a oficina e no lado que paramos uma escola para pessoas especiais. Enquanto esperava abrir a oficina tratei de construir a segurança para o toldo.O sol era muito forte e estava muito quente. Nesse momento é  que você  dá valor ao toldo, e também  mais valor a uma máquina de solda portátil, esmerilhadeira e outras ferramentas. com tudo isso construí a segurança,  que entendo ficou muito boa.

Terminada a construção da segurança do toldo, a oficina mecânica  estava abrindo, falei com o mecânico  que me indicou uma outra oficina que trabalha com tornos e poderia fazer o balanceamento do Cardan da Cami, e lá fomos nós mais a dentro da cidade que passou a mostrar umas ruas com asfalto,  menos poeira, mais comércios ou seja, mais estrutura. Ali depois de conhecer todos, ficamos por três dias em conserto,  devido a outras demandas prioritárias. Fomos muito bem recebidos pelo Fernando proprietário e todos os auxiliares. Ligamos água,  luz, e nesse tempo fizemos outros reparos tipo troca da válvula do freio motor enquanto a Lílian lavou umas roupas e assim passamos esses dias.

Saímos de San Antônio do Oeste com execelente informações de Las Grutas, tanto que estamos aqui agora, a beira de um penhasco que deixa ver o  mar a uns 30 metro abaixo, após uma extensa praia de pedra reta, onde batem as ondas do mar. Nessa parte, lá em baixo foram feitas algumas piscinas nas pedras que ficam cheias de água em razão da maré alta.

O local é  realmente lindo, dizem que as águas são as mais quentes de toda a Argentina em razão de uma corrente marítima proveniente do Brasil.

Fomos até o centro de Las a Grutas onde fomos surpreendidos com shooping, lojas de departamentos,  e tudo que uma cidade turística de pequeno porte tem. Não resistimos ao maior tripancho da Patagonia, de 45 centímetros,  que não medimos, mas repartido satisfez a nós  dois.

Depois de tirar algumas fotos e conversar com um casal de argentinos que estão de motorhome ao nosso lado, e também tem por destino o Ushuaia, jantamos e eu vim postar mais essa estada em nossa viagem pela Argentina.

Vejam as fotos, curtam a página no face,  comentem e dêem uma olhada na rede de apoio aos viajantes que está esperando por você!

dsc07168 dsc07178 dsc07187 dsc07196 dsc07199

_dsc9294

 

Fiquem com Deus.

Compartilhar

Primeiros dias dentro do Uruguai

Bom dia amigos e amigas da Camicleta.

    Para aqueles que além  do site Camicleta nos acompanham no Facebook ( motorhome camicleta ), sabem que estamos agora viajando pelo Uruguai. Entramos  neste país vizinho por Acegua, e lá demos entrada formal no País. Não  houve burocracia, pediram nossos documentos, demos o passaporte,  preenchemos uma ficha, mostrei a carteira de habilitação e carta verde. Essa um caso a parte, porque em Acegua não queriam fazer para motorhome, até que depois de insistência e telefonemas com a agência  que fica em Bagé, autorizaram a emissão.

    Como chegamos em Acegua pela tarde e não conseguimos logo a carta verde, dormimos na rua em frente no posto Ipiranga, numa rua em frente que ainda fica no lado brasileiro, porque Aceguá , Br,  faz fronteira naquele ponto com o Uruguai, na cidade de Acegua, Uy.

   No outro dia seguimos destino paro o Uruguai,  já pela tarde, uma vez que fizemos a CV (carta verde), colocamos um bujão de gás novo, fizemos um pequeno rancho.

   Logo na frente demos carona a dois estudantes brasileiros que foram a Montevideu. Na estrada quando começou a chegar  a tardinha resolvemos parar para dormir no primeiro lugarejo que passamos. Até esse momento já  havíamos passado por Melo que fica bem próximo, pela pequena cidade de Treinta y Tres, onde compromas um chip movistar para acessar internet. A cidade por sinal é  muito organizada e bonita, com suas construções antigas, e tem uma bela praça central.

   O local que paramos na rota 8, de nome Mariscala é bem concorrido a noite por camioneiros, que ficam ali pernoitando. Neste local ficamos em frente ao comércio “Al Paso” onde a noite comemos uma “assado de tiras”, com batatinhas.

   A noite muito tranquila, embora na beira da estrada não passaram muitos carros. Pela manhã após o café  e o tradicional chimarrão, seguimos em frente até a próxima cidade onde paramos para almoçar, aí que conhecemos Minas no Uruguai. Um lugar com parques e cidade antiga. Fomos para o parque RODO onde a Lilian preparou nosso almoço.

  Após seguimos do parque até  o camping Arequita que fica ao pé  do monte Arequita, aida em Minas. Ficamos uma noite ali, muitas famílias acampavam com barracas e faziam fogo de chão onde assava seus churrascos.

Acima uma família que acampava.

Acima nosso acampamento. Uma Patrícia bem gelada, uns picadinhos e depois dormir.

    Amanhãceu o dia e fomos para a caminhada.

Olha a altura do monte.

Seguimos em frente.

Chegamos ao topo, após uma caminhada por dentro da mata, que é  bem limpa e tranquila embora não  tivesse marcações do caminho.

Em cima tudo vale muito, a vista e demais.
Fica essa dica de passando pela rota 8, no Uruguai, uma paradinha em Minas, que além  de outros campings,  oferece atrativos naturais e parques.

  De Minas seguimos para Punta Del Est, que fica para a próxima postagem.

Não  esqueçam de dar uma olhadinha na Rede de Apoio ao Viajante, que criei para auxiliar os viajantes que forem voluntários.

Fiquem com DEUS e até a próxima! 

 

Compartilhar

CAMPING GRAMADO NA SERRA GAUCHA

Aproveitando uma visita a Gramado, RS, apresentamos o camping Gramado, local muito aconchegante para os caravanistas, que possibilita curtir a serra Gaúcha com sua motor-casa em grande estilo de casa de montanha.

Compartilhar

ILHA DE COMANDATUBA UM LUGAR FANTÁSTICO

Boa noite amigos e amigas da Cami.

       Continuamos nossa viagem pelo Brasil, mas como visitamos muitos lugares nem sempre conseguimos postar comentários de todos eles, no entanto sempre que encontramos algo que realmente é diferente procuramos contar como foi nossa história. A Ilha de Comandatuba merece essa atenção.

   Estávamos antes na cidade de Canavieira, aqui na BA, lugar que não nos agradou, seguimos em frente, porque quem viaja é assim, segue em busca de lugares bonitos, com pessoas educadas, e para quem anda de motorhome, precisa chegar nos lugares e ser acolhido.

Comandatuba no maps

   A Ilha de Comandatuba localiza-se no município de Una, no sul do litoral da Bahia, no Brasil, e a 545 km da capital Salvador.

     O acesso é todo por asfalto e ao chegar ao local a primeira impressão  não mostra quase nada do que ali se oferece aos visitantes, porque existe um rio que separa o lugarejo do mar. Na Ilha existe um resort, o grande movimento é de funcionários e seus veiculos de transportes. Chegamos a tardinha, e logo na chegada tem uma guarita bem estruturada, junto a um portinho, fomos ali e falamos com o funcionário, quando então ficamos sabendo do resort, de como funcionava a ilha e outras coisas do local, tipo passeios de barco, visita a ilha da fantasia e etc..  Ali neste portinho os hóspedes do resort cruzam o rio para se hospedar na Ilha, e ali existem também outros portinhos, um serve só para os funcionários do resort, em outro tem uma balça só para levar veículos ao resort, outro leva visitantes a Ilha da Fantasia, que é um outro espaço com barraca de praia dentro da ilha, um outro portinho que leva visitantes a uma outra barraca de praia do complexo da Pousada Real.

    Chegando a noite resolvemos pousar por ali, ficamos então ao lado de uma igrejinha, logo montamos nossa antena de tv, e fomos ver uma novelinha e descansar. Como não ligamos ar condicionado, a janela fica aberta, com tela, para evitar o inimigo mosquito. A noite podemos sentir um pouco de cheiro das queimadas que assolam a região.
wpid-wp-1455925324216.png

   Ficamos ai, e no outro dia pela manhã fomos até o portinho de onde sai a lancha que leva a Ilha da Fantasia, ao preço de R$ 10,00 ida e volta.  Depois de uma negociação íamos deixar a Cami ali no cais da Ilha da Fantasia, pois no local tem um gramado e iam ceder água e luz.

wpid-wp-1455927216182.jpeg

   Resolvemos antes de levar a Cami para este local ir até a Pousada Real, porque na noite anterior vimos um cartaz com um passeio que é organizado por eles, no caminho fomos abordados pelo Sr. Osvaldo, que nos levou até a pousada, na qual o mesmo é funcionário.

wpid-wp-1455928644563.jpeg

Olha o seu Osvaldo abanando.

  Antes de levar a Cami até o pátio da pousada, combinamos usar a energia elétrica e a piscina do local, mais um passeio até o bar de praia pertencente a pousada. Fomos muito bem recebidos pelos funcionários, em especial pelos proprietários Crispim e Arlei. No camicnho ao buscar a Cami encontramos com um guia local, o Lucas Nunes, que nos brindou com um sua imitação de pássaros, a qual só vi parecida em programas tipo o do Faustão. Quando forem a Comandatuba, não deixem de experimentar a cocada da região, peçam a Lucas que ele conduz a feira. A baixo um video com Lucas.

[youtube]https://youtu.be/YWqs8SFFI3k[/youtube]

   Após instalados fomos fazer o passeio. Saímos com Osvaldo de motorista, que o tempo todo de pés descalços, demonstrava total adaptação ao ambiente. O passeio é feito com uma camioneta tracionada, uma vez que passamos somente por estrada de areia.  As propriedades que cruzamos são particulares por isso o primeiro passo foi cruzar um portão que fica cadeado. Ali em uma casa de moradores crianças observam curiosas quem passa.

wpid-wp-1455971918043.jpeg

   A partir deste local inicia uma viagem maravilhosa, onde passamos por caminhos rodeados de bromelias, uma vegetação rasteira em certo ponto onde se adentra ao campo e é possível ver e ouvir muitos dos pássaros que Lucas imitou no vídeo anterior. Logo somos surpreendidos por uma extensa savana, ao estilo africano, o que prova nossa antiga ligação com  aquele continente, só que não fica por ai, porque ainda vem uma mata com árvores frondosas e antigas, com seus cipos extremamente antigos o que se pode ver pela grossoura dos mesmo. Lugar habitado por nada menos que o mico leão dourado, que infelizmente não quiz dar os ares para uma foto.

wpid-photopictureresizer_160218_093007573-800x533.jpg

wpid-photopictureresizer_160218_093315759-533x800.jpg

Seguindo ainda existe uma parada para apreciar o rio.

wpid-photopictureresizer_160218_092416878-800x533.jpg

Quando pensamos que estava terminando o caminho fomos ainda a um mangue seco de acesso muito bom.

wpid-photopictureresizer_160218_093008971-800x533.jpg

No momento que chegamos a mare ainda alta, não entramos no mangue onde é possível catar carangueijos.

Por fim chegamos a barraca de destino.

    O cardápio é de petisqueria, com preços acessíveis, a praia é completamente isolada, naquele dia só haviamos nós, e devemos dizer que a farofa da Dona Maria é divina.

     Esse passeio precisa ser feito com saída pela manhã, com calma, fotografando e admirando a natureza, para depois apreciar os pratos de Dona Maria, ouvir a Angélica conversar com seu português regional e tomar aquele banho no mar de águas quentes, transparentes e límpidas.

    Voltamos a tardinha, apreciando o por do sol para depois tomar aquele banho na piscina da pousada.

wpid-photopictureresizer_160218_092424022-800x533.jpg

wpid-wp-1455985320741.jpegConforme programado no outro dia ficamos pela manhã curtindo a  piscina da pousada e logo após o almoço fomos conhecer a ilha da Fantasia.

   A Ilha de Comandatuba só pode ser visitada na parte da Ilha da Fantasia, porque as outras partes fazem parte de um resort, então só para hóspedes ou convidados.

    Comandatuba também possui um aeroporto, onde vimos chegarem e saírem alguns aviões, não pesquisei, mas acredito que só vôos fretados.

    Por fim dizer que o Crispim dono da Pousada Real e o Arlei seu filho, engenheiro  ambiental, são pessoas ímpares, eles têm em Comandatuba um projeto de turismo sustentado, propiciando aos turistas uma boa dose de natureza , paz e tranquilidade, sem falar no café da manha com diversos bolos  e frutas da região.

   Aqui o Crispim e Arlei visitando a Cami e recebendo um mimo Camicleta.

wpid-wp-1456078249289.jpeg

   Espero ter contribuido e que tenham gostado porque fazer estas postagens para nós é apenas um hoby, não recebemos nada de ninguém e arcamos com todos os custos e despesas, desde internet, máquinas, tempo e tudo aquilo envolvido.

Fiquem com Deus e até a próxima.

Compartilhar

Conserto da caixa de água servida

Bom dia amigos e amigas da Cami.

        Depois das festas de final de ano, ontem dia 10 de janeiro 2016, chegamos a Porto Seguro para continuar nossa viagem pelo Brasil. A camicleta estava bem, só que a caixa de água servida apresentou um vazamento que não tinha antes de sairmos para o Rio Grande do Sul dia 1 de dezembro de 2016. Então ficamos durante a manhã na oficina de conserto de piscina, que faz reparos em fibra. Depois um ranchinho num mercadinho e depois a tarde fomos para a praia, próximo a barraca do Gaúcho em Porto Seguro.

Local do conserto

https://goo.gl/maps/cjGz1prLg462

DSC00116

DSC00114

DSC00112

Praia

FB_IMG_1452527772427

   Hoje é uma segunda feira e as praias estavam lotadas. Bem cedo fomos até o camping Mundai, único aqui em Porto Seguro, vimos os preços que estão em 35 reais por pessoa mais 10 reais, pela luz, assim um casal paga 80 reais por dia, isso se ficar por alguns dias, se não a diária será 45 reais por pessoa.

     No nosso caso que estamos sempe na estrada fica inviável, mas para quem fica apenas  uma temporada na praia é uma opção. Este mês ainda vamos ficar uns dias no camping Mundai, pois vamos receber a visita da filha e do genro por uns dias. Estas viagens por outros lugares proporcionam essa possibilidade de amigos ou parentes  nos visitar e aproveitarem para passearem.

     Muito bom estar na estrada novamente, tipo um vício, só que não, pois é coisa do bem.

   Fiquem com Deus e até a próxima.




Compartilhar

ARRAIAL DA AJUDA – Local de pouso

      Bom dia amigos e amigas da Cami.

   Arraial da Ajuda fica muito próximo de Porto Seguro e é o local onde existem as praias mais belas das redondezas bem próximo de Trancoso e praia do espelho. Aqui neste estacionamento estamos desde o dia 11 de novembro e ficaremos até dia 30 desse mês, quando então retornaremos para o RS para passar as festas do final de ano. Esses dias por aqui foram mais de preparação para esse passeio até nossa casa, pois já temos vôo de retorno marcado para o dia 10 de janeiro de 2016, quando então continuaremos nossa viagem pelo Brasil. Nesses 40 dias deixaremos a Camicleta em Porto Seguro, para isso deixaremos as caixas de água boa vazias, a água servida vamos esgotar e deixar um residuo de água  em baixo para evitar ressecamento de gorduras, isso também faremos na caixa de detritos. As bicicletas e a moto vamos revisar e preparar para deixar paradas assim evitando ferrugem, uma vez que fizemos uso nas praias onde há muita concentração de sal.
Nesse estacionamento temos água de boa qualidade, e luz elétrica, sendo um estacionamento com um zelador que tem um recibo de uma associação, que na verdade a área é publica, o zelador é o Sr.  Bento, cobrou 15 reais para ficar, ou 20 reais com água e luz,  por dia. Não tem segurança no local, e é frequentado por muitas pessoas da comunidade, para caminhadas, adestramento de cães,  pedaladas e um pessosal que faz performance em motocicleta, este pessoal faz um pouco de barulho, no entanto fazem um show gratuito com suas acrobacias.
O local fica a uns 150 metros do centro de Arraial da Ajuda, lugar plano e asfaltado e de fácil acesso.
https://goo.gl/maps/3UdTo65YR6p

image

image

image

image

Fiquem com Deus e até a próxima.



Compartilhar

São João Batista da Glória – Serra da Canastra, MG

Quando chegamos a São João Batista da Glória ficamos em frente a uma casa em uma rua de pouco movimento, onde estabelecemos nosso local do pouso.

http://goo.gl/maps/LfSiD

image

Album de S. J. Batista do Glória

Pescando entre SJBatista do Gloria e Passos, MG

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fiquem com Deus.

Compartilhar

Babilonia na Canastra

Bom dia amigos e amigas da Cami.

O Parque Nacional da Serra da Canastra é imenso, sabemos que existem dois lados o lado da Babilonia e o lado da Canastra. Estamos no lado da Babilônia. Ontem estava previsto ir as cachoeiras do paraíso, aqui em Delfinopolis, mas ao chegar na portaria não permitiram que entrassemos com o Tor por isso seguimos pela mesma estrada subindo a serra da Canastra chegando ao topo da Babilônia, com certeza não esperávamos por tamanha beleza. As fotos podem traduzir um pouco disso, porque as imagens verdadeiras ficam na memória sob a emoção de cada visão. A estrada é feita normalmente por veículos tracionados e motos trail, no entanto subimos com nossa 125 cilindradas, sempre com calma e sem nenhum acidente. Tem pedras soltas, areia, buracos e subidas ingrimes, vale muito uma visita. Na volta, fomos a o restaurante Bica D’agua em Delfinopolis, R$ 25,00 por pessoa e um bufe mineiro bem caseiro, foi excelente para repor as energias.  Fiquem com nossas imagens e não deixem de comentar aqui no site, preciso saber se o que fazemos é útil para alguém, saber se lêem o que escrevemos, isso motivará darmos continuidade, uma vez que toma bastante tempo e dinheiro.

Fiquem com Deus e até a próxima.

Compartilhar

UM DOMINGO DE FRIO NO QUARTO DIA

Boa tarde amigos e amigas da Cami.

        Estamos em Vacaria, RS, amanheceu o dia com uma neblina que mais parecia chuva, uma umidade tão grande que nem coragem de levantar deu. Eram 7:30 hs da manhã quando tocaram os sinos da Catedral, pensamos em ir à missa, mas não deu, faltou coragem de levantar, ficamos por ali entre um cochilo e outro esperando o tempo passar, até que bateu a fome.

    Levantamos lá pelas 9 hs, a Lilian preparou um café com leite , mamão e torrada, em seguida uma pesquisada no Google, decidir a rota, e o Tor impaciente, levei ele para dar uma volta para desaguar.

    Na noite anterior pensei em fazer um café expresso na cafeteira, mas desisti em razão das baterias, uma vez que não tem feito sol e estamos a três dias sem energia externa.

       Hoje pela manhã procurei na praça uma tomada e não encontrei, olhei tudo e nada, voltei pensando em levantar acampamento, ir para Lages, SC, mas antes tocaram os sinos novamente, agora para a missa da 10 hs, eu e a Lílian então conversamos e resolvemos ir à missa, Afinal como diz Padre Flávio lá de Canoas, o que é uma hora para Deus, em tantas horas na semana.

      Sai da Cami, fui até a esquina da Prefeitura, esperando pela Lilian, pensando em pegar energia no caminho, em um posto ou camping, andei dois passos e olhei para cima, e com surpresa, três tomadas energizadas no poste bem junto a nós. Foi  resposta a um desejo? Bom  a missa já estava programada, pode ter sido ou não! Prefiro crer que foi!

         A missa na Catedral foi presidida pelo Cardeal Irineu e frei Jorge que estava divulgando seu livro, “Terra Santa além dos Muros”, a omilia foi sobre o milagre dos pães,  quando junto a mar da Galiléia,  Jesus serviu a mais de 5000 fieis,  com 5 pães e dois peixes, mas o mais marcante foi sobre o perdão.

            O frio continuou durante o dia. A tarde fomos a casa da povo, uma construção assinada por Oscar Niemeyer, e nosso planos mudaram, vamos sair amanhã, uma vez que aproveitamos para recarregar as baterias, já eram umas 16 horas, muito tarde.

 

Fiquem com Deus e até amanhã.

Compartilhar

TERCEIRO DIA RUMO A VACARIA RS

Boa noite amigos e amigas da Cami.

     O dia amanheceu claro em Nova Petropolis, mas a noite choveu, busquei harmonia no barulho da chuva com o teto da Cami, som graves em diversas tonalidades me fizeram dormir rápido,  o que não me impediu de acordar várias vezes a noite. Comentei com a Lilian que mesmo já tendo saído outras vezes agora é diferente. Antes sempre sabia onde estava indo, quanto tempo tinha que fazer cada percurso, quanto iria gastar e etc, agora não,  cada chegada em novo lugar nos deixa apreensivos, será que vamos ficar onde, posto de combustível,  camping, sei lá, isso tudo me fez sonhar a noite e acordar muitas vezes. Sonhei com caravana de motorhome,  mas um dos sonhos claro que não lembro todo, pois sonhos são normalmente desconexos, no entanto me chamou a atenção, porque eu estava levando muita goiabada para esquentar e dar para as crianças onde parasse. Onde já se viu goiabada quente, Kkkkk, agora a intenção era nobre, fazer crianças felizes.

      O caminho pela BR  116 até Vacaria é ótimo,  tanto a paisagem quanto o asfalto, passamos direto por Caxias do Sul, paramos logo a seguir em Parada Cristal, nem sabia que existia esse lugar, só que a fome bateu e o local foi de fácil acesso. Um cardápio de saladas e espeto servido na mesa, muito bom, comemos de “lavar a  égua”, tomei um café preto sem açúcar,  sentei numa cadeira de praia com a Lilian e o Tor,  pegamos um solzinho que resolveu dar as caras. Em seguida fomos a uma caminhada por perto, observamos um número razoável de Haitianos,  fui pesquisar e encontrei relatos na net de que ali eles trabalham em uma empresa local. Voltamos para a Cami, tiramos um cochilo e seguimos viagem até Vacaria. Chegamos entre 17 e 18 horas, paramos ao lado da catedral bem no centro, fomos a um mercado onde compramos farinha de tapioca e ovos, para fazer uma oripioca. Isso mesmo, não errei no escrever, o nome e oripioca, ori de oriom e pioca de tapioca,  afinal eu inventei, pelo menos ninguém me ensinou, agora se já existia eu não sei. Vamos deixar a receita:

    Em um pequeno pote coloque uma colher bem cheia de farinha de tapioca, não precisa peneirar, coloque um ovo inteiro, uma colher de água e  sal a gosto, mecha bem para dissolver até ficar tudo líquido,  Em uma tábua de carne pique duas fatias de queijo ricota (pode ser outro se quiser), umas três azeitonas,  dois tomates secos, um pepino em conserva pequeno, coloque requeijão, uma fatia de peito de peru defumado, misture tudo e reserve. Em uma frigideira com teflon,  bem quente espalhe a parte líquida,  logo em seguida coloque a mistura sobre a metade da massa que está espalhada na frigideira, e em pouco tempo, quase que em seguida vire a outra metade da massa como se fizesse um pastel, de uma apertada leve com uma espátula, vire, para corar o outro lado, e dobre ao meio, pronto está pronta a ORIPIOCA, é  só servir. Se fizer e gostar comente na minha página.

       Na caixa do mercado durante as compras, perguntei ao funcionário se era seguro dormir dentro do carro ao lado da igreja,  ele me disse que era melhor na frente da prefeitura pois é mais iluminado e tem guarda. Fomos eu e a Lilian falar com o guarda, que nos atendeu atenciosamente, disse que ali é muito tranquilo, de forma que estamos aqui, bem na frente da Prefeitura, pernoitando nesta terceira noite.

        Amanhã vamos procurar o que há de turismo em Vacaria, se achar ficamos se não seguimos em frente.

Fiquem com Deus e até amanhã.

Compartilhar

Segundo dia – 43 Festival Internacional de Folclore Nova Petropolis/RS

Boa Noite amigos e amigas da Cami.

    Viajar são surpresas diárias,  ainda mais se o caminho é  por instinto. Ontem íamos passar reto por Nova Petropolis, devido contratempos pousamos em uma praça. Pela manhã resolvemos levar o Tor em uma  Pet para um banho, e como isso já era umas 11 da manhã e só entregariam a tarde após 13 horas, resolvemos então almoçar em um restaurante, simples, bom e barato, claro que para o padrão da Serra.IMG-20150724-WA0002

IMG-20150724-WA0006

   Depois de repor as energias fomos passear na rua coberta, local que tradicionalmente ocorrem eventos culturais,  e não deu outra, estamos em pleno Festival Internacional do Folclore.

IMG-20150724-WA0000 Assistimos algumas apresentações quando baixou um nevoeiro dos mais pesados o que nos fez mudar os planos de sair, resolvemos ficar mais uma noite por aqui.

IMG-20150724-WA0001

 

Agora a pouco olhando para onde ir, resolvemos mudar a rota e ir para o lado de Caxias do Sul, direcao a Vacaria, depois Lajes, SC.

     Hoje pela manhã,  andando com o Tor que foi reconhecer o local e fazer um pipi, vimos que estávamos em frente a uma casa de repouso, um senhor parou, do outro lado da cerca e disse, bem alto – Bom Dia – respondi a altura, e fui até ele, disse ele que era interno e que tinha quebrado toda uma agência bancária e levou um tiro na perna, o que o deixou com a perna dura no joelho, e por isso era interno, outro senhor interno apareceu, cumprimento e foi mais adiante olhou o veículo escorte que estava estacionado na rua, um tanto judiado e disse – que bonito, pode ver a placa dele e se os bancos são brancos – olhei e disse que eram cinza. Disse a ele que nao tinha placa de venda, ele respondeu  – vou perguntar ao dono quando ele chegar, pode ser que me venda.

      Sai dali pensando, eles sem liberdade, mas com sonhos ou serão projetos? De qualquer forma agradeço a Deus pela saúde e por minha liberdade.

Fiquem com Deus e até a próxima.

Compartilhar

ENFIM NA ESTRADA

Boa noite amigos e amigas da Cami.

wpid-wp-1437698566724.jpeg

         Hoje começou a viagem, aí estamos  nós,  a Camicleta,  o Tor Menta, a Lilian e eu o Oriom, levantamos cedinho, para terminar de colocar as coisas na Cami, pensa em demora, multiplica, pois é saímos as 12 hs e 45 minutos, destino Gramado, sabemos que é bem pertinho, mas devido a hora pensamos em ficar lá em razão do camping.  Bom pessoal, a idéia é de parar o mínimo em camping, claro que é em razão da grana, kkkk,  mas de saída já íamos fugir à um dos objetivos.

No caminho paramos na Tourlife Mortorhome , lá comprei uma bomba Schurflo  de 3, usada para reserva e uma luminária de led, tudo por R$ 435,00, em seguida segui pela Serra,  vindo por Picada Café e Nova Petrópolis,  agora pense que você organiza tudo nos últimos dois anos, não viaja 80 km e lembra que esqueceu da televisão,  kkkk, pois é aconteceu.

E agora José!!!!!!!!!!!!!

Liga paras os filhos, todos com compromissos , mas sem televisão não dá pra ficar, pelo menos nós não!

Solução,  peguei um táxi e fui buscar, isso mesmo, andei mais de táxi hoje do que com a Cami.

Agora estamos estacionados em Nova Petrópolis,  numa rua lateral em frente a uma casa de Idosos. Chovendo no teto, não muito frio, já tomamos um café com cuca da colônia. Agora fazendo está postagem,  e conferindo o Facebook.

Fiquem com Deus e até amanhã.

 

Compartilhar

Quando comecar a viajar?

Citar

Bom dia amigos e amigas da Cami.

Fazem pouco mais de dois anos que comecamos a passear com a Cami, muitas coisas deviam serem feitas antes que pudessemos sair sem data de retorno, isto e o que mais nos impulsiona, uma saida sem um destino certo, somente com a ideia de conhecer outros lugares e pessoas.

Aos poucos esta data esta proxima, nos ja passamos passamos por muitas aventuras fazendo apenas passeios, o que nos serve de treinamento para uma investida maior.

No nosso caso, como estou aposentado, devemos fazer com que nossos gastos sejam supridos mes a mes, sendo assim so podemos ir a diante dentro de um orcamento mensal controlado.

Vamos procurar ficar o minimo possivel em camping, e usar das dicas de muitos amigos da internet os quais postam suas experiencias.

Nas nossas poucas viagens ja percebemos que sempre ha um lugar onde podemos pernoitar, nem sempre com luz eletrica ou agua, mas com seguranca.

Uma experiencia que ainda procuramos e um lugar que seja bonito, e que realmente nao tenha ninguem, nem agua ou luz eletrica. Onde a noite o ceu seja iluminado apenas pelas estrelas, sem a interferencia do homem, sei que vamos encontrar muitos e certamente vamos compartilhar com os leitores.
image

A Cami, sempre que esta estacionada chama a atencao, por mais que seja um transporte antigo – muitos nunca viram um motorhome – as pessoas logo pensam no glamour das viagens.

Ja acompanhei sites como o Universo dos Viajantes onde o protagonista viajou o mundo, algumas vezes sozinho outras acompanhado, com cachorros e sem os mesmo, dando conta que nem de dinheiro e preciso ter para se viajar, mas sabemos que neste mundo tudo tem um custo, entao e necessario o minimo para se alimentar, abastecer, e suprir necessidades basicas, sem depender de pedir aos outros que ajudem com esses custos.

Sobre o glamour que e a parte romantica e que encanta os curiosos e a nos que queremos viver esses momentos nao vem sozinho. Podemos comparar: nao ha colheita sem plantacao e nem fruto bom sem cuidados. Uma boa plantacao precisa de um bom agricultor que conheca a terra e as sementes que quer plantar, tem que saber o que fazer se ocorre uma tempestade, adotando medidas que resolvam os problemas imediatos. Logo, para se saborear um fruto bom, existe muito trabalho envolvido e viajar de motorhome não e diferente.
Para viajar estamos quase prontos, agora falta ajustar as coisas para poder administrar de longe e em seguida pegar a estrada, e lá vamos nós.
Assim vivemos nossos sonhos.
Fiquem com Deus.

Compartilhar