De bike no dia do trabalhador

   Ola pessoal. Os dias sempre parecem pequenos, e tirar tempo para ir para o computador escrever sempre toma um pouco do dia. Pois bem, vamos ao que interessa, que é o passeio. Dia desses fomos eu e a Lílian tentar participar de um passeio que saiu da loja Bike Pointe em Canoas em direção a Esteio, Sapucaia e São Leopoldo, que são cidades da região Metropolitana de Porto Alegre. O passeio foi no dia 1º de maio, dia do trabalhador, uma quarta-feira de feriado. 

   Saímos cedo de casa, e fomos os segundos a chegar em frente da loja que fica na BR 116. No local logo em seguida se concentrou um pequeno grupo, e o Paulo que é o proprietário da Bike Pointe, assim que chegou o horário deu a partida no passeio.

    A maioria dos participantes eram do sexo masculino, sendo apenas a Lílian e outra as mulheres do grupo. As bicicletas eram montanbike e speed, haviam algumas com aro 29 que é o novo xodó do momento, que eu particularmente não gostei. Abrindo um parentes, dia deses experimentei uma bike specialized de aro 29, que tinha um valor astronômico, coisa mais que R$ 25.000,00, e não me causou qrande impressão, ou que justificasse o custo benefício dentro daquilo que necessito de uma bike.

   Bom, voltando ao passeio, a saída de Canoas pela lateral da BR 116 é roleta russa, isso que pela manhã o trânsito é reduzido, o que não impede que os veículos andem  com alta velocidade e desrespeitem o nosso metro e meio.

   Até a Petrobrás foi assim, pela lateral da BR 116, o restante até São Leopoldo foi por dentro das cidades. O grupo se manteve próximo até ali, mas tirando uma boa distância de mim e da Lílian que gostamos de apreciar o passeio. Isso começou a irritar porque ao ivés de passear começou uma perseguição. Isso mesmo, o que era para ser divertido passa a ser traumatizane uma vez que ficamos sós e nem sabíamos por onde iam os outros. Tudo bem, era uma experiência. 

     Quando chegamos em São Leopoldo, na rua Rubem Berta com av. Unisinos que dá acesso a Universidade Unisinos aviistamos o grrupo parado junto a um posto de combustível. 

       Para nossa surpresa mal estávamos chegando e o Paulo colocou o capacete e agitou o grupo para seguir. Um dos parceiros disse: vamos esperar o casal que vem vindo. Nós diante das circunstâncias agradeemos e seguimos outro caminho, uma vez que ficar perseguindo o pessoal não dava. Dalí seguimos pela avenida Unisinos e fomos até o Zoológico que fica na BR 116.

       Dia 1º de maio o ingresso no Zoológico é gratuíto, aproveitamos para dar uma passeada por lá, mas foi bem difícil pois estava bem lotado. No entanto, sempre é bom relembrar do infância e de outros passeios.

       Na volta passamos em frente ao parque de Exposições Asiss Brasil onde ocorre todos os anos a Expointer.

           No mais, sempre é bom pedalar, não furou nenhum pneu ou outro contratempo.

                 Ficou uma lição: sempre que sair em um grupo para pedalar se informe antes qual a velocidade e os propósitos do grupo. 

                No nosso caso gostamos de passear, se for um local bonito, para e fotografa! Assim achamos que fica mais divertido.

                    Fiquem com Deus e até a próxima.

 

Compartilhar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Qual resultado *